A NASA fala, os pares falam

Rosie Redfield publicou uma declaração de Lynn Rothschild, astrobióloga da NASA. (Redfield pega pesado e diz que Lynn é uma astrobiológa de verdade. Mas não deixa de ter razão, pois Hoover, o autor do paper, é engenheiro, conforme a própria Lynn faz questão de ressaltar). Em resumo, Lynn está preocupada com a reputação dos cientistas da NASA, já arranhada pelo caso da bactéria de arsênico. A astrobióloga lembra que aquela pesquisa havia sido financiada pela NASA, mas os pesquisadores não eram empregados pela NASA. No caso das alegações de Hoover, Lynn distancia a si mesma e a sua agência das conclusões bombásticas do paper e conclui: “por mim, preferiria o tradicional caminho da revisão por pares do que blogs de ciência de fim de semana”.

O site SpaceRef divulgou uma nota oficial da NASA, escrita pelo cientista Paul Hertz:

“NASA is a scientific and technical agency committed to a culture of openness with the media and public. While we value the free exchange of ideas, data, and information as part of scientific and technical inquiry, NASA cannot stand behind or support a scientific claim unless it has been peer-reviewed or thoroughly examined by other qualified experts. This paper was submitted in 2007 to the International Journal of Astrobiology. However, the peer review process was not completed for that submission. NASA also was unaware of the recent submission of the paper to the Journal of Cosmology or of the paper’s subsequent publication. Additional questions should be directed to the author of the paper”.

Em português claro: a NASA não banca uma alegação a não ser que passe pela revisão por pares ou seja examinada por especialistas qualificados (ou seja, a NASA não considera que o Journal of Cosmology tenha um sistema de revisão eficiente ou sério). Além disso, diz Hertz, o mesmo paper foi submetido em 2007 a uma revista conceituada de astrobiologia mas o processo de revisão por pares ainda não foi concluido. A NASA também não sabia da submissão do artigo ao Journal of Cosmology, cuja publicação gerou todo um carnaval midiático.

O Bad Astronomer coletou críticas de cientistas ao paper de Hoover, que pipocaram nas últimas 24 horas. Phil termina com uma pergunta retórica: por que, então, esse artigo foi parar no Journal of Cosmology e não saiu com algum selo da NASA? Phil diz que isso não é um argumento ad hominem. Eu acho que é, mas o post dele está cheio de bons argumentos contra as conclusões do paper.

Está faltando o lado do autor, Richard Hoover, ainda estranhamente em silêncio.

– Aristarco

Deixe um comentário

Arquivado em comentário de notícia

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s